Filmes por gênero

A ESTRADA DE SANTA FÉ (1940)

Santa Fe trail
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: A caminho de Santa Fé (Portugal)
La piste de Santa Fé (França)
La terre des révoltés (Bélgica)
I pascoli dell'odio (Itália)
Camino de Santa Fe (Espanha, Venezuela)
Caravana de audaces (Argentina)
Land der Gottlosen (Austria, Alemanha)
Vägen till Santa Fe (Suécia)
Дорога на Санта-Фе (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Faroeste
Direção: Michael Curtiz
Roteiro: Robert Buckner
Produção: Hal B. Wallis, Robert Fellows
Música Original: Max Steiner
Direção Musical: Leo F. Forbstein
Fotografia: Sol Polito
Edição: George Amy
Direção de Arte: John Hughes, Errol Flynn
Figurino: Milo Anderson
Guarda-Roupa: Eugene Joseff
Maquiagem: Perc Westmore
Efeitos Sonoros: Robert B. Lee
Efeitos Especiais: Hans F. Koenekamp, Byron Haskin
Nota: 8.1
Filme Assistido em: 1961

Elenco

Errol Flynn Jeb Stuart
Olivia de Havilland Kit Carson Holliday
Raymond Massey John Brown
Ronald Reagan George Armstrong Custer
Van Heflin Carl Rader
Alan Hale Tex Bell
William Lundigan Bob Holliday
Gene Reynolds Jason Brown
Henry O'Neill Cyrus K. Holliday
Alan Baxter Oliver Brown
John Litel Martin
Moroni Olsen Cel. Robert E. Lee
David Bruce Phil Sheridan
Charles D. Brown Major Sumner
Frank Wilcox James Longstreet
Ward Bond Townley
Russell Simpson Shubel Morgan
Charles Middleton Gentry
Susan Peters Charlotte Davis
Russell Hicks Dr. J. Boyce Russell
William Marshall George Pickett
George Haywood John Hood
Erville Alderson Jefferson Davis

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Na Academia West Point, em 1854, o cadete Carl Rader, um discípulo do fanático John Brown, é dispensado por conspiração. Seus colegas de classe, Jeb Stuart e George Custer, se formam e são designados para trabalharem em Fort Leavenworth, Kansas, o Posto mais perigoso do exército. No caminho para o Kansas, Custer e Stuart conhecem Cyrus Holliday, o homem encarregado de construir a ferrovia para Santa Fé, e sua filha Kit Carson, por quem os dois soldados se apaixonam.

Ao chegarem ao Forte, eles encontram o local marcado pela guerra, vítima da implacável cruzada de John Brown contra a escravidão. Enquanto isso, Rader, que se alistou como um mercenário no exército de Brown, tem aterrorizado o campo com suas incursões sangrentas. Durante uma incursão de Brown contra um vagão de carga sob a proteção do Exército dos EUA, Stuart e Custer capturam seu filho ferido, Jason, que antes de morrer, os informa sobre o esconderijo de seu pai na fazenda de Shubel Morgan, em Palmyra.

Usando um disfarce, Stuart vai até Palmyra, mas é reconhecido por Rader, que o leva sob a mira de uma arma até Brown. Ao tentar escapar, Stuart fica preso em um celeiro queimado, mas é salvo quando Custer chega com as tropas para prender Brown. Acreditando que a força de Brown foi quebrada, Stuart e Custer são enviados de volta à Washington, onde Stuart propõe casamento à Kit.

No entanto, longe de ser um homem quebrado, Brown planeja inflamar a guerra atacando um arsenal em Harper's Ferry. Entretanto, quando ele se recusa a pagar a Rader por seus serviços, este vai à Washington para informar Stuart sobre os planos dele, fazendo com que as tropas cheguem a tempo de esmagar a rebelião e enforcá-lo.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Michael Curtiz, a partir de um roteiro escrito por Robert Buckner, “A Estrada de Santa Fé” é um faroeste norte-americano produzido pela Warner Brothers Pictures Inc., em 1940. Sua trama mostra claramente os conflitos que antecederam a guerra de secessão americana, onde os políticos do norte buscavam um poder centralizado, enquanto os sulistas, liderados por famílias burguesas ricas e abençoados com temperaturas propícias ao cultivo, utilizavam ampla mão de obra escrava.

Embora não se trate de uma obra premiada, a direção de Curtiz é de primeira linha, marcada pelo ótimo ritmo por ele imposto à narrativa. O filme apresenta, ainda, uma ótima fotografia em preto e branco, além de diálogos muito bem construídos.

No elenco, Raymond Massey se destaca no papel de John Brown, seguido pelas ótimas atuações de Errol Flynn, Olivia de Havilland, Van Heflin e Ronald Reagan.

CAA