Filmes por gênero

PRUDÊNCIA E A PÍLULA (1968)

Prudence and the pill
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Sarilhos conjugais (Portugal)
Prudence et la pilule (França)
Prudenza e la pillola (Itália)
Prudencia, Prudencia (Espanha)
Prudencia y la píldora (Colômbia, México)
Die Pille war an allem schuld (Alemanha)
Storken på villovägar (Suécia)
Det begyndte med p-pillen (Dinamarca)
Pais: Reino Unido
Gênero: Comédia Romântica
Direção: Fielder Cook
Roteiro: Hugh Mills
Produção: Kenneth Harper, Ronald J. Kahn
Design Produção: Wilfred Shingleton
Música Original: Bernard Ebbinghouse
Direção Musical: Bernard Ebbinghouse
Fotografia: Ted Moore
Edição: Norman Savage
Direção de Arte: Fred Carter
Figurino: Julie Harris
Guarda-Roupa: Eileen Sullivan
Maquiagem: Tony Sforzini
Efeitos Sonoros: Bert Ross, Gordon McCallum, Don Sharpe, Otto Snel
Nota: 6.9
Filme Assistido em: 1989

Elenco

Deborah Kerr Prudence Hardcastle
David Niven Gerald Hardcastle
Robert Coote Henry Hardcastle
Irina Demick Elizabeth Brett
Joyce Redman Grace Hardcastle
Judy Geeson Geraldine Hardcastle
Keith Michell Dr. Alan Huart
Edith Evans Lady Roberta Bates
David Dundas Tony Bates
Vickery Turner Rose, a empregada
Hugh Armstrong Ted, o motorista
Peter Butterworth Químico
Annette Kerr Secretária de Gerald
Moyra Fraser Mulher na Casa de Chá
Jonathan Lynn Assistente do Químico
Arthur Hewlett Sr. Ferguson
Michael Hordern Dr. Morley
Ivor Dean Banqueiro
Harry Towb .

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Gerald e Prudence Hardcastle dificilmente se falam e têm quartos separados. Ele se consola com sua amante , Elizabeth, enquanto ela está tendo um caso com seu médico, Alan Hewitt. Henry e Grace Hardcastle, irmão e cunhada de Gerald, são muito felizes no casamento, mas seu mundo confortável fica transtornado quando Grace fica grávida, porque a filha Geraldine substituiu as pílulas anticoncepcionais de sua mãe por aspirina.
 
Seguindo o conselho de Elizabeth, Gerald decide fazer o mesmo com os comprimidos de Prudence, esperando que ela engravide de Alan e se divorcie. Seu plano, no entanto, é frustrado pela empregada da família, Rose. Pensando que as pílulas são reais, Rose as rouba e substitui o que ela pensa serem vitaminas, mas na verdade são pílulas anticoncepcionais, dadas a ela por seu namorado, Ted, o motorista da família. 
 
Quando Rose, em vez de Prudence, fica grávida, Gerald percebe o erro e mais uma vez substitui os comprimidos de sua esposa por aspirina. Enquanto isso, a jovem Geraldine, tendo ficado sem pílulas, engravida de seu namorado, Tony Bates, para consternação de seus pais e alegria da tutora de Tony, Lady Roberta Bates. Eventualmente, Prudence fica grávida de Alan, mas seu pedido de divórcio é rejeitado por Gerald, que foi abandonado por Elizabeth. Mais tarde, sabendo que Elizabeth já havia dado à luz seu filho, Gerald felizmente concorda em não contestar o processo de Prudence, e todos os casais, finalmente, comemoram com seus bebês.  

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Fielder Cook, a partir de um roteiro escrito por Hugh Mills, "Prudência e a Pílula" é um filme britânico produzido em 1968 pela Twentieth Century-Fox Productions.

Embora conte com grandes e inesquecíveis atores como Deborah Kerr e David Niven, e  uma bela trilha sonora formada por mais de dez canções escritas por Bernard Ebbinghouse e interpretadas por sua orquestra, o filme deixa a desejar.

CAA