Filmes por gênero

O PISTOLEIRO MARCADO (1969)

Young Billy Young
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Vingança no Arizona (Portugal)
La vengeance du shérif (França)
Appuntamento per una vendetta (Itália)
Pistolero (Espanha)
Der gnadenlose Rächer (Alemanha, Austria)
Sheriffin kosto (Finlândia)
Az ifjú Billy Young (Hungria)
Hævn i Arizona (Dinamarca)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Faroeste
Direção: Burt Kennedy
Roteiro: Burt Kennedy
Produção: Max E. Youngstein
Música Original: Shelly Manne
Fotografia: Harry Stradling Jr.
Edição: Otho Lovering
Direção de Arte: Stan Jolley
Guarda-Roupa: Jerry Alpert
Maquiagem: Paul Stanhope Jr.
Efeitos Sonoros: Frank E. Warner, Al Overton Jr.
Nota: 6.9
Filme Assistido em: 1970

Elenco

Robert Mitchum Xerife Ben Kane
Angie Dickinson Lily Beloit
Robert Walker Jr. Billy Young
David Carradine Jesse Boone
Jack Kelly John Behan
John Anderson Frank Boone
Paul Fix Charlie
Willis Bouchey Doc Cushman
Parley Baer Bell
Robert Anderson Jogador
Rodolfo Acosta Funcionário mexicano
Deana Martin Evvie
Christopher Mitchum .

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Criminosos contratados, Billy Young e Jesse Boone, assassinam um general mexicano e fogem para a fronteira do Texas. Quando o cavalo de Billy tropeça, Jesse o abandona, e Billy encontra Kane, um antigo xerife de Dodge City que está à procura do assassino de seu filho. Kane se oferece para levar Billy para o Novo México, onde ele aceitou o cargo de vice-delegado, com a intenção de livrá-lo da acusação de assassinato.

Uma vez na cidade, no entanto, Kane descobre que ele tem problemas próprios. O Manda-Chuva local, John Behan, avisa que não há espaço para um homem da lei e, mais tarde, Lily Beloit, uma dançarina local que Behan considera sua propriedade privada, avisa Kane que Behan e seu colega Frank Boone planejam matá-lo. No entanto, consciente de que Boone é o homem que assassinou seu filho, Kane se recusa a deixar a cidade.

A situação se complica quando Jesse é preso por matar acidentalmente o velho Doc Cushman enquanto apontava para Kane. Este descobre que Jesse é filho de Boone e planeja usá-lo para forçar um confronto com o pai, mas Billy, na tentativa de impedir o tiroteio, liberta Jesse.

Embora Billy depois se ofereça para ajudar, ao tomar conhecimento, através de Lily, do assassinato do filho de Kane, este o deixa inconsciente e o tranca na cadeia. Quando o tiroteio finalmente tem início, tanto Behan quanto o ancião Boone são mortos.

No final, Kane e Lily partem com a intenção de se casarem, enquanto Billy se torna o novo vice-delegado da cidade.


imagem

Comentários

Escrito e dirigido pelo cineasta Burt Kennedy, “O Pistoleiro Marcado” é um faroeste norte-americano produzido pela empresa Talbot- Youngstein em 1969. Sua trama, baseada no romance "Who rides with Wyatt", de Will Henry, embora não seja seu ponto forte, não deixa de ser interessante.

A direção de Burt Kennedy se mostra apenas razoável, embora consiga manter um bom ritmo, principalmente em sua segunda metade. Quanto à trilha sonora, a cargo de Shelly Manne, ela não consegue acentuar os poucos momentos verdadeiramente dramáticos da narrativa. Por outro lado, a fotografia, assinada por Harry Stradling Jr., se mostra de primeira linha ao retratar as belezas do velho Oeste norte-americano.

No elenco, o maior destaque é, sem nenhuma dúvida, Robert Mitchum, no papel do Xerife Ben Kane, seguido pelas boas atuações de Angie Dickinson, Robert Walker Jr., David Carradine e Jack Kelly.

CAA