Filmes por gênero

SELVAGENS CÃES DE GUERRA (1978)

The wild geese
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Os gansos selvagens (Portugal)
Les oies sauvages (França, Bélgica)
I 4 dell'oca selvaggia (Itália)
Patos salvajes (Espanha)
Los gansos salvajes (México, Argentina, Venezuela)
Die Wildgänse kommen (Alemanha, Austria)
De vilda gässen (Suécia)
De wilde ganzen (Holanda)
De vilde gæs (Dinamarca)
Pais: Reino Unido, Suíça
Gênero: Ação, Drama, Suspense
Direção: Andrew V. McLaglen
Roteiro: Reginald Rose
Produção: Erwin C. Dietrich, Euan Lloyd, Chris Chrisafis, Douglas Netter
Design Produção: Syd Cain
Música Original: Roy Budd
Fotografia: Jack Hildyard
Edição: John Glen
Direção de Arte: Bob Bell
Guarda-Roupa: Elsa Fennell
Maquiagem: Ron Berkeley, N. Smallwood, Paul Engelen, Richard Mills
Efeitos Sonoros: Gordon Everett, Dino Di Campo, Colin Miller, Allan Sones
Efeitos Especiais: Kit West
Nota: 8.3
Filme Assistido em: 1979

Elenco

Richard Burton Coronel Allen Faulkner
Roger Moore Tenente Shawn Fynn
Richard Harris Capitão Rafer Janders
Hardy Krüger Tenente Pieter Coetzee
Stewart Granger Matherson / Sir Edward Matherson
Winston Ntshona Presidente Julius Limbani
John Kani Sargento Jesse
Jack Watson R.S.M. Sandy Young
Frank Finlay Padre Geoghagen
Kenneth Griffith Witty
Barry Foster Balfour
Ronald Fraser Jock
Patrick Allen Rushton
Rosalind Lloyd Heather
David Ladd Sonny
Paul Spurrier Emile
Jeff Corey Sr. Martin
Brook Williams Samuels
Percy Herbert Keith
Glyn Baker Esposito
Sydney Chama Clark
Jane Hylton Sra. Marjorie Young
Martin Grace Oficial da Alemanha Oriental
Thomas Baptiste Coronel Mboya
Anna Bergman Namorada de Sonny
Clive Curtis Randolf
Harry Magnus Williams
Greg Powell Mercenário
Chris Scott Mercenário
Rocky Taylor Mercenário
Peter Terry Mercenário
Gordon Steel Cavendish
Bob Simmons Piloto

Indicações

Prêmios Júpiter, Alemanha

Prêmio Júpiter de Melhor Ator Internacional (Roger Moore)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

O Coronel Allen Faulkner, um mercenário britânico de meia idade, e ex-oficial do exército Real, chega à Londres da Suíça, para conhecer o rico e implacável banqueiro, Sir Edward Matherson, em sua casa no oeste de Londres. Este último propõe uma operação para resgatar Julius Limbani, ex-líder encarcerado do país fictício da África Central de Zembalia, que deve ser morto pelo ditador militar que o derrubou. Limbani, cujo povo acredita que ele já está morto, na verdade encontra-se preso em uma prisão remota, guardada por ferozes tropas africanas conhecidas como "Simbas", sob o comando do General Nolofa. 
 
Faulkner aceita a tarefa e decide recrutar seus oficiais que já trabalharam com ele em operações africanas anteriores. Eles incluem:
 
O tenente Shawn Fynn, um ex-piloto da RAF. Ele está trabalhando como contrabandista de moedas, mas ao perceber que está usando drogas, ele mata o traficante, fazendo com que Matherson force o chefe do crime a suspender o contrato.
 
O tenente Pieter Coetzee é um mercenário sul-africano que só pensa em voltar para sua terra natal e comprar uma fazenda, mas mal consegue pagar o aluguel em Londres.
 
O capitão Rafer Janders é contratado como um planejador de missão experiente. Inicialmente, ele recusa o trabalho, pois está ganhando dinheiro como negociante de arte e está planejando férias de Natal com seu filho, Emile. Mas Faulkner convence Janders à se juntar à missão como estrategista.
 
Faulkner pede que o soldado aposentado Sandy Young seja sargento para treinar as tropas e ajudar no recrutamento. Ele está muito disposto, mas sua esposa desaprova fortemente.
 
 Com a aprovação e o apoio do governo britânico, os 50 soldados são transportados para um local africano não especificado, equipado e treinado sem piedade por Young. No dia anterior ao início da missão, o capitão Janders cobra, e  uma promessa de Faulkner de vigiar seu filho Emile e de cuidar dele caso ele morra na missão.
 
O grupo de mercenários  de 50 homens é transportado de avião e paraquedas ao país africano, até um local próximo da prisão em que Limbani se encontra, no dia de Natal. Assim, depois de dominarem as sentinelas da prisão, os demais guardas são mortos silenciosamente com gás cianeto. Em seguida, eles resgatam Limbani, que se mostra bastante doente. Numa batalha que se segue, todos os guardas dos "Simbas", juntamente com um oficial e conselheiro do Exército de Cuba, são mortos na batalha. O grupo, sem vítimas, segue em jipes e outros veículos militares para um pequeno campo de pouso para aguardar a retirada.
 
A partir daí, os mercenários abandonados são forçados a abrir caminho em território hostil, perseguidos pelos "Simbas". Também é revelado que oficiais dos exércitos cubano, soviético e da Alemanha Oriental estão treinando e aconselhando os "simbas" em suas habilidades de combate, além de lhes dar ordens para derrubarem todos os mercadores estrangeiros.
 
Enquanto isso, a relação entre Limbani e Coetzee se desenvolve a partir da animosidade inicial. "Eu sangro vermelho como você, homem branco. Não me chame de Kaffir" para alguém que entenda, pois Coetzee passa a entender e apreciar a luta de Limbani e percebe que brancos e negros devem trabalhar juntos. 
 
Ao seguirem para o sul, rumo à terra de Limbani, eles se aproximam de uma velha ponte de madeira. Apenas os primeiros veículos conseguem atravessar, quando são atacados por um avião de caça. A ponte cai com o peso de um caminhão-cegonha, deixando o último jipe encalhado na  margem norte do rio. Nesse jipe, encontram-se Limbani, Coetzee e o médico Arthur.
 
Os mercenários se separam em dois grupos para continuarem a caminho da vila natal de Limbani, onde pretendem provocar uma revolução. No entanto, a maioria dos rebeldes aliados está muito mal equipada e fraca para lutar. Faulkner, então, se vê forçado a matar seus próprios homens, gravemente feridos pelo ataque aéreo. Na ocasião, Coetzee observa: "Não podemos deixá-los para os Simbas", que os torturariam até a morte. 
 
Por outro lado, Coetzee é morto ao salvar Limbani de uma emboscada, deixando um jovem nigeriano, chamado Sgt Jesse Link, para levar Limbani. Witty é igualmente morto, enquanto tentava se defender de outra emboscada, permitindo que os demais escapem. Faulkner se reúne com o restante dos 32 membros na vila  de Limbani, onde um missionário irlandês, chamado Padre Geoghagen, os alerta sobre a presença de um avião de transporte envelhecido, pronto para prover sua fuga.
 
No campo de pouso, enquanto levam Limbani ferido em uma maca oara o avião, novo enfrentamento ocorre, com baixas para ambos os lados. Sandy Young é morto enquanto ele está correndo  com Faulkner para embarcar no avião. Este, com Limbani ferido e os mercenários sobreviventes, com apenas 13 homens dos 50 iniciais, recebe inicialmente permissão para pousar na Rodésia, mas depois que tomam conhecimento de que Limbani está a bordo, eles recebem permissão para pousar em Kariba. Quando eles finalmente pousam, praticamente sem combustível, Limbani morre de seus ferimentos. Ao ver que ele morreu, Faulkner considera toda a missão um fracasso. 
 
Três meses depois, após retornar à Londres, Faulkner invade a residência de Sir Edward, o mantém sob uma arma de fogo e tira metade do pagamento originalmente acordado de seu cofre. Em seguida, ele o mata. Na cena final, Faulkner visita Emile em seu colégio interno, ocasião em que pretende contar ao garoto o que ocorreu com seu pai.
 

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Andrew V. McLaglen, a partir de um roteiro escrito por Reginald Rose, "Selvagens Cães de Guerra" é um filme produzido em 1978 pelas empresas Richmond Film Productions, Victory Films e Varius Entertainment Trading. Na minha opinião, a história sobre o racista Pieter Coetzee e Limbani poderia ser um pouco mais forte.
 
Na cadeira de diretor, McLaglen, veterano de vários westerns com James Stewart e John Wayne, realiza um bom trabalho. Por outro lado, além de Roger Moore, que foi indicado ao prêmio Júpiter de Melhor Ator Internacional, o elenco, como um todo, é de tirar o fôlego.
 
CAA