Filmes por gênero

QUANDO SÓ O CORAÇÃO VÊ (1965)

A Patch of Blue
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Uma réstea de azul (Portugal)
Un coin de ciel bleu (França)
Incontro al Central Park (Itália)
Un retazo de azul (Espanha)
Cuando sólo el corazón ve (México, Uruguai)
Träumende Lippen (Alemanha)
En strimma solsken (Suécia)
Et strejf af solskin (Dinamarca)
Клочок синевы (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Drama
Direção: Guy Green
Roteiro: Guy Green
Produção: Pandro S. Berman, Guy Green, Kathryn Hereford
Música Original: Jerry Goldsmith
Fotografia: Robert Burks
Edição: Rita Roland
Direção de Arte: George W. Davis, Urie McCleary
Maquiagem: William Tuttle
Efeitos Sonoros: Franklin Milton, Bruce Wright, Larry Jost, Larry Hadsell
Efeitos Visuais: Robert R. Hoag
Nota: 8.5
Filme Assistido em: 1992

Elenco

Sidney Poitier Gordon Ralfe
Shelley Winters Rose-Ann D'Arcey
Elizabeth Hartman Selina D'Arcey
Wallace Ford Ole Pa
Ivan Dixon Mark Ralfe
Elisabeth Fraser Sadie
John Qualen Sr. Faber
Kelly Flynn Yanek Faber
Debi Storm Selina, aos 5 anos de idade
Saverio LoMedico Sr. Favaloro
Renata Vanni Sra. Favaloro
Tom Curtis Motorista de ônibus
David Richards Mensageiro
Robert Williams Vizinho
Vincent Chase .
Fred Holliday .
Dorothy Lovett .
Gregg Martell .

Prêmios

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante (Shelley Winters)

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Revelação Feminina (Elizabeth Hartman)

Círculo dos Críticos de Cinema de Kansas City, USA

Prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante (Shelley Winters)

Prêmios Laurel, USA

Prêmio Laurel de Ouro de Melhor Atriz Coadjuvante (Shelley Winters)

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Atriz (Elizabeth Hartman)

Oscar de Melhor Direção de Arte - Decoração de Cenários (George W. Davis, Urie McCleary, Henry Grace, Charles S. Thompson)

Oscar de Melhor Fotografia em Preto e Branco (Robert Burks )

Oscar de Melhor Trilha Sonora Original de um Drama (Jerry Goldsmith)

Academia Britânica de Cinema e Televisão, Inglaterra

Prêmio de Melhor Ator Estrangeiro (Sidney Poitier)

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Filme - Drama

Prêmio de Melhor Direção (Guy Green)

Prêmio de Melhor Atriz em um Drama (Elizabeth Hartman)

Prêmio de Melhor Roteiro (Guy Green)

Prêmio de Melhor Ator em um Drama (Sidney Poitier)

Prêmios Laurel, USA

Prêmio Laurel de Ouro de Melhor Drama

Prêmio Laurel de Ouro de Melhor Atriz em um Drama (Elizabeth Hartman)

Prêmio Laurel de Ouro de Melhor Ator em um Drama (Sidney Poitier)

Prêmio Laurel de Ouro de Melhor Ator Coadjuvante (Wallace Ford)

Grêmio dos Roteiristas da América

Prêmio de Melhor Roteiro de um Drama Americano (Guy Green)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Selina D’Arcey é uma garota que vive com sua mãe Rose-Ann, uma prostituta, e com seu avô, Ole Pa, em um pequeno apartamento. Ela costuma passar a maior parte de seu tempo a enfiar contas na confecção de colares, como forma de ajudar a complementar a pequena renda da família. Sua mãe não dá uma maior atenção a ela e seu avô é um alcoólatra. Selina não tem amigos, raramente sai de casa e nunca recebeu uma educação.

Com o tempo, ela convence a família a deixá-la ir até um parque próximo. Lá, ela vem a conhecer Gordon Ralfe, um negro bem educado que trabalha à noite em um escritório. Em pouco tempo, os dois se tornam amigos. Gordon descobre que ela ficou cega aos 5 anos quando, durante uma briga com o marido, sua mãe arremessou produtos químicos contra ele, mas ela é que foi a pessoa duramente atingida. Ele descobre ainda que, anos mais tarde, a jovem foi estuprada por um dos fregueses de sua mãe.

Uma amiga de Rose-Ann, Sadie, que também é prostituta, embora lamentando a perda de sua juventude, percebe que Selina pode ser útil ao seu negócio. Assim, Rose-Ann e Sadie decidem se mudar para um apartamento melhor. Rose-Ann deixa seu pai, Ole Pa, e vai com a filha para a nova moradia, onde pretende forçar Selina a entrar para a prostituição.

Enquanto isso, Gordon entra em contato com uma Escola para cegos, que se mostra interessada em receber a jovem. Certo dia, aproveitando que Rose-Ann  não se encontra em casa, Selina vai até o parque onde, ao encontrar Gordon, fala a ele sobre os planos de sua mãe. Na ocasião, ele lhe diz que já fez todos os acertos para que ela passe a frequentar uma escola.

Ao chegar em casa e verificar que a filha não se encontra, Rose-Ann imagina que ela deve ter fugido para o parque. Assim, em companhia de Ole Pa, sai à procura da filha e, ao encontrá-la em companhia de Gordon, decide enfrentá-lo. Apesar da resistência de Rose-Ann, Gordon e Selina conseguem se afastar, ocasião em que Ole Pa diz para a filha que sua neta não é mais uma criança.

Ao chegarem à casa de Gordon, Selina lhe pede para que se case com ela. No entanto, ele lhe diz que existem várias formas de amar e que ela poderá depois perceber que tal relacionamento pode não vir a funcionar. Ela insiste, afirmando-lhe que sabe que ele é negro e que lhe ama. No entanto, mais moderado, Gordon sugere que os dois esperem um ano para tomarem uma decisão definitiva em relação ao casamento. Logo a seguir, um ônibus chega para pegar Selina.

imagem

Comentários

Escrito e dirigido pelo cineasta Guy Green, “Quando Só o Coração Vê” é um ótimo filme americano de meados dos anos 1960. Sua trama, baseada num romance da escritora australiana Elizabeth Kata, fala da amizade entre um negro e uma jovem branca cega.

Na direção, Guy Green realiza um belo trabalho, no qual é ajudado pelas excelentes atuações dos três principais atores, Sidney Poitier, Shelley Winters e Elizabeth Hartman, com ênfase para esta última, magnífica em sua estreia no cinema aos 22 anos de idade.

Enfim, “Quando Só o Coração Vê” é um filme imperdível.

CAA