Filmes por gênero

UM CONVIDADO BEM TRAPALHÃO (1968)

The party
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: A festa (Portugal)
La party (França, Canadá)
Hollywood Party (Itália)
El guateque (Espanha)
La fiesta inolvidable (Argentina, Peru)
Der Partyschreck (Alemanha)
Oh, vilket party! (Suécia)
Kom og vask min elefant (Dinamarca)
Вечеринка (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Comédia
Direção: Blake Edwards
Roteiro: Blake Edwards, Tom Waldman, Frank Waldman
Produção: Blake Edwards, Ken Wales
Design Produção: Fernando Carrere
Música Original: Henry Mancini
Fotografia: Lucien Ballard
Edição: Ralph E. Winters
Figurino: Jack Bear
Guarda-Roupa: Wesley Jeffries, Angela Alexander
Maquiagem: Allan Snyder
Efeitos Sonoros: Robert Martin, Ben Smith, Clem Portman
Efeitos Especiais: Norman Breedlove
Nota: 8.4
Filme Assistido em: 1969

Elenco

Peter Sellers Hrundi V. Bakshi
Claudine Longet Michele Monet
Natalia Borisova Dançarina
Jean Carson Nanny
Marge Champion Rosalind Dunphy
J. Edward McKinley Fred Clutterbuck
Fay McKenzie Alice Clutterbuck
Al Checco Bernard Stein
Corinne Cole Janice Kane
Dick Crockett Wells
Kathe Green Molly Clutterbuck
Frances Davis Empregada
Danielle De Metz Stella D'Angelo
Herbert Ellis Diretor
Paul Ferrara Ronnie Smith
Steve Franken Levinson
Sharron Kimberly Princesa Helena
James Lanphier Harry
Buddy Lester Davey Kane
Stephen Liss Geoffrey Clutterbuck
Gavin MacLeod C.S. Divot
Jerry Martin Bradford
Allen Jung Cozinheiro
Elianne Nadeau Wiggy
Carol Wayne June Warren
Helen Kleeb Secretária
John McKee Policial

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

 Hrundi V. Bakshi, um ator indiano de Nova Delhi, é trazido para Hollywood a fim de fazer o papel-título no filme “O Filho de Gunga Din”. Bakshi é um trapalhão, no entanto, e em pouco tempo ele acidentalmente explode o cenário mais caro do filme. O enfurecido chefe do estúdio, Fred Clutterbuck, promete que o indiano nunca mais colocará os pés em Hollywood e escreve seu nome em uma tira de papel.

A secretária de Clutterbuck, no entanto, interpreta mal a tira de papel e adiciona o nome de Bakshi à lista de convidados para uma festa que seu chefe estará dando em sua casa. Uma vez na festa, Bakshi se depara com o canteiro de flores do produtor, perde o sapato enlameado nos canapés, derruba um criado através de uma janela de vidro, inadvertidamente liga os regadores do gramado e escorrega do telhado para a piscina.

Quando a filha de Clutterbuck, Molly, chega com alguns de seus amigos da faculdade e um bebê elefante pintado em cores psicodélicas, Bakshi, chocado por acreditar que uma das feras mais veneradas da Índia esteja sendo tratada com tamanho desrespeito, pede que Molly e seus colegas estudantes lavem o pequeno elefante numa das piscinas cobertas.

Quando outros convidados se juntam ao pequeno grupo, a casa e o gramado são engolidos por montanhas de sabão, e antes que a festa finalmente termine, a entrada de carros está tomada por caminhões de bombeiros, carros da polícia, uma ambulância e um caminhão da SPCA. Clutterbuck finalmente reconhece Bakshi e tenta estrangulá-lo, mas o indiano consegue fugir com uma linda estrela, Michele Monet.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Blake Edwards, a partir de um roteiro por ele escrito juntamente com Tom Waldman e Frank Waldman, “Um Convidado Bem Trapalhão” é um filme norte-americano produzido pela Mirisch-Geoffrey Productions em 1968. Sua trama conta a estória de um ator indiano que, convidado por engano para participar de uma festa na residência de um Chefe de Estúdio de Hollywood, sabota a noite de dezenas de ilustres convidados. O filme é irresistivelmente engraçado, mas também devastadoramente brutal em rejeição ao elitismo hollywoodiano.

Embora não tenha sido indicada a premiações, a direção de Edwards é perfeita. Merecem, igualmente, elogios, a fotografia a cargo de Lucien Ballard e a trilha sonora assinada por Henry Mancini.

No elenco, Peter Sellers brilha no papel principal, seguido pelas boas atuações de Claudine Longet, que interpreta a canção “Nothing to Lose”, de Mancini, e Marge Champion.

CAA