Filmes por gênero

IMENSIDÃO AZUL (1988)

Le grand bleu
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Vertigem azul (Portugal)
The big blue (UK / USA)
El gran azul (Espanha)
Azul profundo (Argentina, México, Chile)
Im rausch der tiefe (Alemanha)
Det stora blå (Suécia)
Veliko plavetnilo (Sérvia)
Wielki blekit (Polônia)
Голубая бездна (União Soviética)
Pais: França
Gênero: Drama
Direção: Luc Besson
Roteiro: Luc Besson, Marilyn Goldin, Jacques Mayol, Marc Perrier
Produção: Patrice Ledoux
Design Produção: Dan Weil
Música Original: Eric Serra
Fotografia: Carlo Varini
Edição: Olivier Mauffroy
Figurino: Martine Rapin, Blandine Boyer, Magali Guidasci e outros
Maquiagem: Geneviève Peyralad
Efeitos Sonoros: François Groult, Pierre Befve, Gérard Lamps
Efeitos Especiais: Alain Guillé
Efeitos Visuais: Frederic Moreau
Nota: 8.4
Filme Assistido em: 1989

Elenco

Jean Reno Enzo Molinaro
Rosanna Arquette Johana Baker
Jean-Marc Barr Jacques Mayol
Paul Shenar Dr. Laurence
Sergio Castellitto Novelli
Jean Bouise Tio Louis
Marc Duret Roberto
Griffin Dunne Duffy
Andréas Voutsinas Padre
Valentina Vargas Bonita
Kimberly Beck Sally
Patrick Fontana Alfredo
Alessandra Vazzoler Mãe de Enzo
Geoffrey Carey Supervisor
Bruce Guerre-Berthelot Jacques, quando jovem
Gregory Forstner Enzo, quando jovem
Claude Besson Pai de Jacques
Marika Gevaudan Angelica
Pierre Semmler Franck
Jacques Lévy Médico
Tredessa Dalton Carol
Claude Robin Taxista
Eric Do Mergulhador japonês
André Germe Mergulhador filipino
Ronald Teuhi Mergulhador tahitiano
Nicolas Maltos Coordenador de mergulho
Marc Planceon Paramédico

Prêmios

Prêmios César - Academia das Artes do Cinema, França

César de Melhor Música (Eric Serra)

César de Melhor Som (Pierre Befve, Gérard Lamps, François Groult)

Academia Nacional de Cinema, França

Prêmio da Academia (Luc Besson)

Indicações

Prêmios César - Academia das Artes do Cinema, França

César de Melhor Direção (Luc Besson)

César de Melhor Ator (Jean-Marc Barr)

César de Melhor Ator Coadjuvante (Jean Reno)

César de Melhor Filme (Luc Besson)

César de Melhor Fotografia (Carlo Varini)

César de Melhor Poster

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Enzo Molinaro e Jacques Mayol são dois grandes amigos que têm em comum o amor pelo mergulho em apnéia a grandes profundidades.  Sua amizade vem desde o tempo em que eram crianças e moravam no litoral da Grécia, onde o pai de Jacques também era mergulhador, até o dia em que, ao realizar um mergulho, não consegue voltar à superfície, morrendo.

O tempo passa e, já adultos, Enzo perde o contato com Jacques.  Em 1988, na Sicília, ele salva a vida de um mergulhador estrangeiro, que ficara preso no fundo do Mediterrâneo, recebendo uma boa quantia como recompensa.  Em conversa com um amigo, pede sua ajuda para tentar localizar seu velho amigo de infância.

Johana Baker, uma agente de seguros de uma empresa nova-iorquina, viaja a serviço até o Peru, onde conhece Jacques, trabalhando para um grupo de cientistas.  Ao assisti-lo mergulhar por sob uma camada de gelo, em pleno Andes, fica impressionada com o tempo em que ele permanece submerso, em apnéia, num meio marcado por uma temperatura tão baixa.

De volta à Nova York, toma conhecimento de um campeonato mundial de mergulho em apnéia, a ser realizado em Taormina, na Sicília.  Desejosa de reencontrar Jacques, ela manobra para que a empresa a envie a serviço para o sul da Itália.  Uma vez lá, decide ir até a Sicília, onde encontra Jacques em companhia de Enzo, seu amigo e atual campeão mundial.

A competição se realiza e Jacques é declarado vencedor, ao mergulhar em apnéia a 108 metros, um metro a mais que Enzo, tornando-se o novo campeão mundial.  A seguir, os três se encontram na Côte d'Azur, onde uma nova competição irá ocorrer.  A essa altura, Jacques e Johana já mantêm uma relação íntima.  Realizadas as provas, Jacques consegue manter o título ao mergulhar a uma profundidade de 120 metros.

Os três voltam a se encontrar na Grécia, quando da realização de mais um campeonato mundial. A essa altura, Johana fica feliz ao saber que se encontra esperando um filho de Jacques.  Desta vez, Enzo está disposto a reconquistar, a qualquer preço, o título perdido na Sicília.  Ao iniciar a competição, Jacques estabelece um novo recorde, sendo sugerida a suspensão dos mergulhos, já que, cientificamente, bater a nova marca estabelecida, é o mesmo que praticar suicídio.

Desobedecendo a orientação dos organizadores, Enzo mergulha.  Preocupado, Jacques mergulha atrás.  Depois de alguns minutos, Jacques consegue trazer o amigo de volta à superfície.  Enzo abre os olhos e, percebendo que vai morrer, pede ao amigo que o leve de volta à imensidão azul do mar profundo, pois gostaria que lá fosse sua última morada.

imagem

Comentários

Baseado em parte na vida do mergulhador Jacques Mayol, que co-escreveu o roteiro com Luc Besson, "Imensidão Azul" é um ótimo filme, embora sua duração pudesse ter sido reduzida a 2 horas sem nenhuma perda de qualidade.

De todos os filmes dirigidos por Besson, considerados por muitos como o Spielberg francês, "Imensidão Azul" é, sem dúvida, o mais pessoal.  Vindo de uma infância passada à beira mar, quando seus pais eram mergulhadores, Besson pretendia ser biólogo marinho, até que um acidente acabou com seus dias de mergulho.

Além da soberba direção de Besson, o filme conta com a magnífica fotografia de Carlo Varini e a belíssima música de Eric Serra.  As cores, as tomadas submarinas, as paisagens da Sicília, Peru e Grécia, os golfinhos são espetaculares.

No elenco, o maior destaque fica por conta de Jean Reno, seguido das atuações de Jean-Marc Barr e Rosanna Arquette.

CAA