Filmes por gênero

MARCADOS PELA VIOLÊNCIA (1956)

Tension at Table Rock
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: O terror desceu à cidade (Portugal)
Tension à Rock City (França)
Web il coraggioso (Itália)
Ansiedad trágica (Espanha)
Blut an meinen händen (Austria, Alemanha)
En kula i ryggen (Suécia)
En kugle i ryggen (Dinamarca)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Faroeste
Direção: Charles Marquis Warren
Roteiro: Winston Miller
Produção: Sam Wiesenthal
Música Original: Dimitri Tiomkin
Direção Musical: Dimitri Tiomkin
Fotografia: Joseph F. Biroc
Edição: Doane Harrison, Harry Marker
Direção de Arte: Albert S. D'Agostino, John B. Mansbridge
Maquiagem: Harry Maret
Efeitos Sonoros: Terry Kellum, Arthur B. Smith
Nota: 7.7
Filme Assistido em: 1963

Elenco

Richard Egan Wes Tancred
Dorothy Malone Lorna Miller
Cameron Mitchell Xerife Fred Miller
Billy Chapin Jody Burrows
Royal Dano Harry Jameson
Edward Andrews Kirk
Angie Dickinson Cathy
John Dehner Hampton
Joe De Santis Ed Burrows
Jeanne Bates Sra. Brice
DeForest Kelley Jim Breck
Paul Richards Sam Murdock
Dabbs Greer Médico
Grandon Rhodes Juiz
Jack Perrin Assistente do Xerife
Mort Mills Assistente do Xerife
Joey Ray Reporter
Bill White Jr. Benton
Ed Hinton Hank
Mason Curry Keller
Duane Grey Bill
Robert Stevenson Atendente do Bar
Gordon B. Clarke Pianista
Maria Monay Cantora
Joyce Jameson Cantora
Frank McClure Cidadão no Julgamento
Frank Marlowe Desordeiro

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Quando um grupo armado persegue três bandidos, liderados por Sam Murdock, este mata um dos parceiros, por se achar ferido, e consegue fugir com o outro, Wes Tancred. Ao chegarem à casa de Sam, este, com ciúmes das atenções de sua esposa, Cathy, para com Wes, e receoso que seu parceiro o traia em troca de uma recompensa de US$10.000, tenta matá-lo pelas costas, mas Wes é mais ligeiro e o mata.

Pouco tempo depois, quando o grupo chega ao local, Cathy afirma que Wes matou seu marido sem ser provocado. Wes é preso e, ao deixar a prisão, consegue um emprego numa estação de diligências. Dias depois, três bandidos aparecem na estação e matam o proprietário, fazendo com que Wes, que passou a adotar o nome de John Bailey, cuide de seu filho, Jody Burrows, de 13 anos. Dias depois, os dois se dirigem à Table Rock, onde vive o xerife Fred Miller, tio de Jody.

Fred e sua esposa, Lorna, recebem Jody e pressionam Wes para ficar, mas ele insiste em viajar. Como a cidade se prepara para a chegada de uma manada de bois, trazida por vaqueiros indisciplinados que, todos os anos, invadem Table Rock e vandalizam a cidade, Fred revela que precisa de um assistente e oferece o cargo a Wes, que o recusa, embora aceite o pedido de Lorna para permanecer por algum tempo, até Jody se adaptar ao local.

Quando os vaqueiros chegam à cidade, prometendo um bom comportamento, a paz reina por algumas horas, até que as garrafas de uísque se esvaziam. Logo depois, um fazendeiro é assassinado a tiros e um jornalista é atacado por escrever sobre o incidente. Fred, que tem cicatrizes físicas e psicológicas de um golpe sofrido no passado, não tem pulso para o cargo que ocupa e, quando os vaqueiros o ameaçam, ele diz que o assassinato foi em legítima defesa. Wes, por sua vez, prefere ficar de fora para não arriscar que sua verdadeira identidade seja revelada.

No entanto, ao encontrar Jim Breck, um velho amigo, e saber que ele foi contratado para matar o xerife, Wes se vê forçado a desafiá-lo para proteger a família Miller. Agradecido, Fred, finalmente curado de seus medos, insiste para que Wes permaneça com eles, mas ele pede desculpas e, depois de dizer adeus à Lorna e Jody, deixa a cidade sozinho.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Charles Marquis Warren, a partir de um roteiro escrito por Winston Miller, “Marcados pela Violência” é um faroeste norte-americano produzido pela empresa Sam Wiesenthal Productions em 1956. Sua trama, baseada num livro de Frank Gruber, é marcada pelo bom ritmo imposto à narrativa.

Na direção, Marquis Warren realiza um trabalho razoavelmente bom, o mesmo ocorrendo com a fotografia a cores a cargo de Joseph F. Biroc. Na área técnica, merece igualmente ser citada a boa trilha sonora assinada por Dimitri Tiomkin.

No elenco, destacam-se as atuações de Richard Egan e Cameron Mitchell.

CAA