Filmes por gênero

LOUCAS NOITES DE BATOM (1996)

Pédale douce
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Di giorno e di notte (Itália)
Todos están locas (Espanha)
Auch Männer mögen's heiß! (Alemanha)
Édes őrültség (Hungria)
Почти обратен (Bulgária)
Eftyhos pou den eisai gynaika (Grécia)
Pais: França
Gênero: Comédia
Direção: Gabriel Aghion
Roteiro: Gabriel Aghion, Patrick Timsit
Design Produção: Carlos Conti
Coreografia: Cédric Brenner
Fotografia: Fabio Conversi
Edição: Luc Barnier
Maquiagem: Didier Lavergne, Philippe Dana, Beryl Guichard, B. Grampa
Efeitos Sonoros: Henri Morelle, William Flageollet, Mario Melchiorri e outros
Efeitos Especiais: Grégoire Delage, G. Demétrau, Jérome Miel, Olivier Zenenski
Nota: 8.1
Filme Assistido em: 1997

Elenco

Patrick Timsit Adrien Aymar
Fanny Ardant Éva
Richard Berry Alexandre Agut
Michèle Laroque Marie
Jacques Gamblin André Lemoine
Axelle Abbadie Claire, irmã de Marie
Boris Terral Cyril
Christian Bujeau Dr. Séverine
Facundo Bo Pépito
Arno Chevrier Bibiche
Yan Duffas Fripounet
Dominique Besnehard Riki
Sacha Briquet Emilio
Isabelle Ferron Chantal
Robert Plagnol Padre
Laurent Spielvogel Francis, empregado do hotel
Eliane Pine Carringhton Rambo
Céline Caussimon Enfermeira
Peter Bonke .
Agnès Garreau .
Graziella Delerm .
Jules Vallauri .
Jean-Noël Keller .
Eric Boucher .
Catherine Hirsh .
Yolande Roussel .

Prêmios

Prêmios César - Academia das Artes do Cinema, França

César de Melhor Atriz (Fanny Ardant)

Indicações

Prêmios César - Academia das Artes do Cinema, França

César de Melhor Ator (Patrick Timsit)

César de Melhor Ator Coadjuvante (Jacques Gamblin)

César de Melhor Atriz Coadjuvante (Michèle Laroque)

César de Melhor Filme (Gabriel Aghion)

César de Melhor Roteiro (Gabriel Aghion, Patrick Timsit)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Adrien Aymar trabalha em um grande Banco de Paris durante o dia e, à noite, como seu colega André Lemoine, assume sua homossexualidade ao chegar ao Chez Éva, um restaurante gay dirigido por sua melhor amiga, a sedutora Éva. Certo dia, Alexandre Agut, chefe de Adrien, o convida para jantar com ele a fim de discutirem um grande contrato em parceria com um Banco alemão. Não querendo que o chefe suspeite de sua homossexualidade, Adrien pede à Éva para acompanhá-lo e se passar por sua esposa, a Sra. Aymar. O jantar tem lugar em um apartamento burguês localizado no 16º distrito de Paris. O encontro é marcado por algumas ocorrências desagradáveis, principalmente quando Éva é agredida pela cunhada de Alexandre, Claire, por ter ideias diferentes das delas. Para completar, no final do encontro, sentindo-se encantado por Éva, Alexandre a beija na escada.

Apaixonado, ele envia flores para a casa de Adrien, endereçadas à Éva. Dias depois, ele a convida para acompanhá-lo a um restaurante. Na ocasião, ele questiona a relação que ela mantém com Adrien, ao que ela diz ser uma assistente social. Por outro lado, quando um dos empregados do restaurante reconhece Éva, Alexandre a questiona sobre o relacionamento dos dois, ao que ela responde que cuida de um de seus filhos. No final do almoço, ele procura o tal empregado para saber mais sobre seus filhos, ocasião em que este lhe diz não ter filhos, e que conhece Éva através do restaurante gay de propriedade dela.

À noite, Alexandre vai até o Chez Éva onde se senta no Bar. Ele vê quando ela chega ao restaurante e, pouco depois, quando Adrien e André, acompanhados de um jovem engenheiro, Cyril, chegam e se dirigem à quadra de espetáculos. Alexandre deixa o Bar e vai até a quadra para assistir ao show, no qual André faz um strip-tease. Ele aborda Éva e a coloca diante de um caso consumado. Adrien e André reconhecem a presença do chefe. Enquanto isso, a esposa de Alexandre, Marie, convidada por amigos para jantar no mesmo restaurante, ouve o som que vem da quadra e resolve dar uma espiada, ocasião em que flagra o marido sendo paquerado por um garçom. Um mal-entendido se dá entre os dois. Marie imagina que o marido tornou-se homossexual e não se atreveu a tocar no assunto. Ao se explicar, por sua vez, Alexandre confessa que se acha perturbado por descobrir que, diariamente, convive com homossexuais no Banco em que é gerente. Diante de tudo isso, Marie se mostra extremamente preocupada com o marido e com seu casamento.

No dia seguinte, Éva e Alexandre se encontram e têm uma longa discussão por conta dos problemas ocorridos na noite anterior. À noite, ele retorna ao restaurante para convidá-la a passar a noite no Lutetia, mas uma nova discussão faz com que ele vá embora. No entanto, quando Adrien, Éva e André decidem ir a uma discoteca, Alexandre os segue sem saber que, por sua vez, está sendo seguido por Marie, sua esposa. Ele e Éva se encontram em uma plataforma elevada e se beijam. Enquanto isso, Marie se apresenta a Adrien e a André, aos quais revela seu temor de que seu marido seja homossexual. Em seguida, ela pede que eles a acompanhem até sua casa. Ao chegarem ao seu apartamento, Marie decide mostrar que é capaz de fazer com que os dois se transformem em heterossexuais. Nesse sentido, ela parte para um ato de felação com os dois, mas nada acontece. Desesperada, ela adormece.

No dia seguinte, Éva confessa a Adrien que se apaixonou por Alexandre e que vai vender seu restaurante, deixando-o enciumado. Por outro lado, ao receber a notícia da morte do pai, Éva deixa Paris para assistir ao funeral, embora o odeie por ter sido violada por ele. Ao final da cerimônia, Alexandre a espera com um convite para passarem a noite juntos no Lutetia. Uma vez lá, quando ela comenta que quer vender seu restaurante, Alexandre faz uma reserva que ela interpreta como falta de amor. Em seguida, quando ele recebe um telefonema do escritório, decepcionada, Éva deixa o hotel e se reconcilia com Adrien.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Gabriel Aghion, “Loucas Noites de Batom” é uma boa comédia do cinema francês de meados dos anos 1990. Sua trama aborda o tema da homossexualidade de modo original, despretensioso.

Na direção, Aghion realiza um bom trabalho marcado por um ritmo linear, no que é ajudado por um elenco de primeira linha, onde se destacam as atuações de Fanny Ardant, Patrick Timsit e Richard Berry.  

Enfim, “Loucas Noites de Batom” é uma comédia que merece ser vista.

CAA