Filmes por gênero

NUNCA FUI SANTA (1956)

Bus stop
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Paragem de autocarro (Portugal)
Arrêt d'autobus (França)
Fermata d'autobus (Itália)
Nunca fui una santa (Venezuela)
Przystanek autobusowy (Polônia)
Bussipysäkki (Finlândia)
Buszmegálló (Hungria)
Автобусная остановка (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Comédia
Direção: Joshua Logan
Roteiro: George Axelrod
Produção: Buddy Adler
Música Original: Alfred Newman, Cyril Mockridge
Música Não Original: Charles Henderson, Don George
Fotografia: Milton Krasner
Edição: William Reynolds
Direção de Arte: Lyle Wheeler, Mark-Lee Kirk
Figurino: Travilla
Guarda-Roupa: Charles Le Maire
Maquiagem: Ben Nye
Efeitos Sonoros: Alfred Bruzlin, Harry M. Leonard
Efeitos Visuais: Ray Kellogg
Nota: 8.5
Filme Assistido em: 1957

Elenco

Marilyn Monroe Cherie
Don Murray Beauregard 'Bo' Decker
Arthur O'Connell Virgil Blessing
Betty Field Grace
Eileen Heckart Vera
Robert Bray Carl, motorista do ônibus
Hope Lange Elma Duckworth
Max Showalter Repórter da Life Magazine
Hans Conried Fotógrafo da Life Magazine
Edward G. Robinson Jr. Vaqueiro
Jack Martin Participante do rodeio
Linda Brace Evelyn
Mary Carroll Caixa
Terry Kelman Gerald
James O'Rear Sr. Foster
J.M. Dunlap Orville
Andy Womack Palhaço
Buddy Heaton Palhaço
David McMahon Cobrador do ônibus

Prêmios

National Board of Review, USA

Prêmio NBR dos 10 Melhores Filmes

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Ator Coadjuvante (Don Murray)

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Filme - Musical ou Comédia

Prêmio de Melhor Atriz em um Musical ou Comédia (Marilyn Monroe)

Academia Britânica de Cinema e Televisão, Inglaterra

Prêmio de Melhor Revelação Masculina (Don Murray)

Grêmio dos Diretores da América

Prêmio por Direção Excepcional (Joshua Logan)

Festival Internacional de Veneza, Itália

Prêmio Leão de Ouro (Joshua Logan)

Grêmio dos Roteiristas da América

Prêmio de Melhor Roteiro de uma Comédia Americana (George Axelrod )

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

'Bo' Decker é um jovem vaqueiro criado num rancho de Montana.  Tendo-se preparado para participar de um rodeio, aos 21 anos sai pela primeira vez do rancho e viaja para Phoenix, no Arizona, em companhia do amigo Virgil Blessing, um homem de meia-idade, que o trata como se fosse um filho.  Os dois pegam um ônibus interestadual e, durante a viagem, Virgil comenta que ele está na idade de conhecer uma mulher.  O jovem, que nunca teve uma namorada, diz a Virgil que não está interessado em mulheres e que, quando se deparar com o anjo de sua vida, ele vai identificá-lo imediatamente e partirá logo para um casamento.

Uma vez em Phoenix, hospedam-se num pequeno hotel e, antes da parada que dá oficialmente por aberto o rodeio, eles entram no Café Blue Dragon, onde está se apresentando uma bela cantora, Cherie.  Ela é uma jovem pobre que sonha em chegar um dia à Hollywood.  Ao vê-la, Bo diz a Virgil que Cherie é o anjo de sua vida que ele tanto esperava.  O experiente Virgil tenta dissuadi-lo da idéia, por acreditar que os dois pertencem a mundos totalmente diferentes.

Na primeira oportunidade, Bo a procura e lhe propõe casamento.  Embora veja nele um jovem atraente, Cherie não pensa em se comprometer afetivamente já que, seu primeiro objetivo é vencer como profissional.  Mesmo assim, determinado, ele planeja casar-se com ela no dia seguinte, logo após o encerramento do rodeio.

Cherie e uma amiga, Vera, assistem ao rodeio.  Ao final, antes dos espectadores deixarem a arena, elas percebem que Bo havia tomado todas as providências para a cerimônia, quando vêem inclusive a presença de um padre no local.  Contando com a ajuda da amiga, Cherie deixa o rodeio, passa pela pensão onde mora, faz sua mala e se dirige à rodoviária da cidade, onde compra um bilhete para Los Angeles.  Antes de embarcar, entretanto, Bo chega ao local e a impede de seguir no tal ônibus.

Em seguida, embarca com Virgil e Cherie num ônibus de volta à Montana.  A jovem sente-se vítima de um seqüestro.  Quando Bo adormece, ela tenta saltar em algum lugar, mas uma forte nevasca começa a castigar a região, impedindo-a de seguir à frente com seu plano.  Ao chegarem ao Grace's Diner, parada obrigatória do ônibus, com a ajuda da jovem Elma Duckworth, ela tenta se esconder de Bo, mas ele logo a encontra.  Grace, proprietária do local, comunica a Carl que as autoridades acabam de fechar a estrada, face à intensidade da nevasca, de modo que todos vão ser obrigados a pernoitarem ali.

Todos se revoltam contra Bo, ao saberem da forma como ele vem tratando Cherie.  Autoritário, como sempre e sentindo-se imbatível, ele não se dobra diante dos argumentos dos presentes e termina sendo obrigado a enfrentar fisicamente Carl.  O motorista do ônibus vence a luta que se trava entre os dois e imobiliza Bo.  Virgil aproveita a ocasião para fazer com que o jovem prometa desistir de Cherie e pedir desculpas a todos por seu procedimento.

Depois que ele procura cada um dos presentes para se desculpar pelo transtorno por ele causado, Cherie passa a vê-lo com outros olhos e o procura para uma reconciliação.

imagem

Comentários

Baseada numa peça homônima de William Inge, produzida para a Broadway, "Nunca fui Santa" é uma comédia muito bem feita.  Realizada pelo competente cineasta Joshua Logan, a trama gira em torno de um jovem e ingênuo vaqueiro que se apaixona perdidamente pela cantora de um Café, tendo como pano de fundo o ambiente e a atmosfera de um rodeio.

Joshua apresenta um ótimo trabalho na direção, tanto em relação aos movimentos de câmera, como na condução dos atores.  A fotografia de Milton Krasner é um outro ponto alto do filme.

No elenco, Marilyn Monroe mostra, mais uma vez, como já havia feito em outros filmes, como por exemplo, "Almas Desesperadas", de 1952, que não era apenas um símbolo sexual.  Sua atuação é brilhante, tendo por ela sido indicada ao Globo de Ouro de Melhor Atriz (Comédia/Musical).  No filme, ela canta "That Old Black Magic", numa interpretação tumultuada pelos clientes do Café.  Don Murray, que já havia aparecido em várias séries produzidas para a televisão, estréia com essa comédia no cinema, recebendo uma indicação ao Oscar por seu trabalho.  O filme conta ainda com as boas atuações de Arthur O'Connell e Betty Field.  A exemplo de Don Murray, Hope Lange também estréia no cinema com esse filme.  Os dois se casariam, na vida real, nesse mesmo ano de 1956.

CAA