Filmes por gênero

LOLITA (1997)

Lolita
imagem imagem imagem

Ficha Técnica

Pais: França, Estados Unidos
Gênero: Drama
Direção: Adrian Lyne
Roteiro: Stephen Schiff
Produção: Mario Kassar, Joel B. Michaels
Design Produção: Jon Hutman
Música Original: Ennio Morricone, Carl Sigman
Música Não Original: Bob Hilliard
Fotografia: Howard Atherton, Stephen Smith
Edição: Julie Monroe, David Brenner
Direção de Arte: Chris Shriver
Figurino: Judianna Makovsky
Guarda-Roupa: Jerry Ross, Anita Tordjman
Maquiagem: Marie Lastennet, Cecilia Verardi, Roy C. Bryon, Pamela Priest
Efeitos Sonoros: Scott A. Jennings, Nancy MacLeod, Franco Patrignani, Fabio Venturi
Efeitos Especiais: Werner Hahnlein, Dave Gerlach, Gary Pilkinton, Joseph Mercurio
Efeitos Visuais: Jeffrey A. Okun
Nota: 8.2
Filme Assistido em: 1998

Elenco

Frank Langella Clare Quilty
Ed Grady Dr. Melinik
Melanie Griffith Charlotte Haze
Keith Reddin Reverendo Rigger
Suzanne Shepherd Srta. Pratt
Jeremy Irons Humbert
Dominique Swain Dolores 'Lolita' Haze
Erin J. Dean Mona
Joan Glover Srta. LaBone
Pat Pierre Perkins Louise
Michael Goodwin Sr. Beale
Angela Paton Sra. Holmes
Emma Griffith Malin Annabel Lee
Michael Culkin Sr. Leigh
Annabelle Apsion Sra. Leigh
Michael Dolan Dick
Chris Jarman Policial
Lenore Banks Enfermeira
Margaret Hammonds Enfermeira

Prêmios

National Board of Review, USA

Prêmio NBR dos 10 Melhores Filmes

Prêmios para Jovens Artistas, EUA

Prêmio de Melhor Atriz Jovem em Filme feito para a TV (Dominique Swain)

Indicações

Prêmios para Jovens Artistas, EUA

Prêmio de Melhor Atriz Jovem (Dominique Swain)

Associação dos Críticos de Cinema de Chicago

Prêmio de Melhor Revelação Feminina (Dominique Swain)

Prêmios da MTV, Estados Unidos

Prêmio do Melhor Beijo (Jeremy Irons e Dominique Swain)

Prêmios YoungStar, Estados Unidos

Prêmio YoungStar de Melhor Atriz Jovem em um Filme feito para a TV (Dominique Swain)

Sinopse

Em 1947, Humbert, um professor de meia-idade de origem inglesa, vai lecionar literatura francesa em uma pequena cidade da Nova Inglaterra, onde aluga um quarto na casa de Charlotte Haze, uma viúva, mãe de Lolita, uma ninfeta de doze anos, que o faz lembrar de seu primeiro e trágico amor, o qual jamais conseguiu esquecer.

Apesar de não sentir nada por Charlotte, casa-se com ela, apenas para ficar mais próximo de sua filha, pois a atração que sente pela enteada é algo devastador.  Quando, após ler o diário de seu marido, descobre seus reais sentimentos, Charlotte, num acesso de fúria, sai correndo de casa e é atropelada por um carro em alta velocidade, morrendo a seguir.

Para Humbert, uma nova vida se inicia.  Ele parte com Lolita numa grande viagem de carro pelos Estados Unidos.  Em todos os locais por onde passam, ele a apresenta como sua filha, mas na privacidade ela se comporta como amante.  Numa das pousadas, encontra um homem, Clare Quilty, que lhe solta uma piada sobre a relação dele com a garota.

Ao chegar em mais um motel de estrada, a proprietária nota que Lolita não está bem.  Humbert a leva ao hospital local, onde o médico sugere que ela passe a noite em observação, muito embora acredite tratar-se de uma simples virose.

No dia seguinte, ao voltar ao hospital para apanhar a enteada, descobre que um certo 'tio Gustavo' passou por lá mais cedo e a levou, dizendo que estaria indo para a casa do avô dela.  Preocupado com o ocorrido, Humbert passa a procurá-la por meses a fio, sem conseguir localizá-la.

Três anos depois, ele finalmente recebe uma carta de Lolita, dizendo que está casada com Dick e que vai ter um bebê por volta do Natal.  Diz ainda que estão sem dinheiro e que precisariam de um cheque de, pelo menos, US$ 300, o qual poderia ser enviado pelo correio.  De posse do endereço, Humbert prefere ir pessoalmente até ela, a quem entrega um envelope com US$ 4000.  Ao vê-la, tem a certeza de que a ama mais do que nunca, de modo que lhe propõe que largue tudo e vá viver com ele.  Ela o trata como a um pai e lhe diz que só voltaria se fosse para viver com Clare Quilty, o seu primeiro homem.

Enlouquecido, Humbert procura Clare e o mata, sendo preso e condenado.  No mesmo ano, mais precisamente em novembro de 1950, Humbert morre na prisão de trombose coronariana.  Um mês depois, Lolita morre no trabalho de parto.

imagem imagem imagem

Comentários

Baseado na famosa obra de Vladimir Nobokov, "Lolita" é um ótimo drama sobre a sórdida relação entre um homem de meia-idade e uma ninfeta de 12 anos.  Realizada pelo cineasta Adrian Lyne, que apresenta uma direção consistentemente fluida e meticulosa, esta versão, entretanto, não chega ao nível da dirigida por Stanley Kubrick, em 1962.

"Lolita" não é um filme sobre sexo.  É um estudo sobre a natureza humana e as conseqüências de atitudes imprudentes.  No desenvolvimento da trama, Lyne preferiu a sutileza à apelação direta, o sugerido ao explícito.

O filme apresenta ainda uma bela fotografia e a excelente música de Ennio Morricone.  No elenco, Dominique Swain está ótima no papel-título, tendo sido indicada ao prêmio de Melhor Atriz Jovem.  Jeremy Irons, como padrasto e amante de Lolita, também nos oferece uma soberba interpretação.  Merece ainda ser citada a boa atuação de Melanie Griffith, no papel da mãe da ninfeta.

CAA